fbpx

VTEX B2B: conheça as características do processo de vendas B2B

Quando falamos em e-commerce, o mais comum é pensar em lojas virtuais voltadas para o consumidor final. Mas, você sabia que estão surgindo oportunidades incríveis para vendas online empresa-empresa? O VTEX B2B é um exemplo de ferramenta que surgiu para possibilitar o crescimento nesse segmento.

Para descobrir como você pode guiar o negócio por esse caminho usando tecnologia, continue a leitura deste artigo especial sobre o assunto. Acompanhe!

Quais são as oportunidades para o B2B no Brasil?

Assim como o B2C, o e-commerce B2B vem crescendo muito rápido no Brasil, com tickets médios que podem chegar até a três vezes o valor de vendas para consumidores finais.

No entanto, mesmo com esse avanço no setor, as vendas empresa-empresa por lojas virtuais ainda são pequenas se comparadas a outras modalidades de mercado físico.

É aí que se encontram as grandes oportunidades para quem quer investir no segmento. Com muito espaço para crescer e ainda poucos concorrentes consolidados, quem aposta no e-commerce B2B pode sair na frente e ganhar um marketshare considerável apostando em estratégias ousadas e marketing digital.

Como funcionam vendas online B2B em comparação com o B2C?

Não dá para apenas montar uma loja e achar que é o suficiente para conquistar clientes corporativos. O e-commerce B2B tem algumas especificidades que precisam ser conhecidas para desenhar a loja e os processos perfeitos para alcançar esse potencial de vendas. Veja como funciona o B2B e suas diferenças para o B2C:

Navegação e escolha de produtos

Uma das grandes diferenças entre os dois modelos acontece logo de cara no contato entre cliente e loja virtual. Se você utiliza e-commerce, já se acostumou a entrar no site, pesquisar o quanto quiser e só se comprometer com o login na hora de pagar.

O B2B funciona diferente. Antes mesmo de mostrar os produtos com os preços, a ferramenta geralmente pede um login do cliente, porque a vitrine é montada baseada no perfil da empresa que está logando. Assim, em vez de ver os produtos diretamente ao acessar o site, haverá o pedido de login.

Enquanto o cliente estiver logando, a plataforma faz uma varredura para selecionar os produtos que serão mostrados, a faixa de preços e o local de entrega padrão — o que interfere nos impostos.

Montagem do carrinho

Inclusive, essa determinação final do preço da compra no B2B é realizada apenas quando o carrinho foi finalizado. Quando uma empresa está comprando, pode ser para finalidade de consumo ou revenda.

Assim, quando o distribuidor entra no site do fabricante e faz compras, a depender da operação, a condição de impostos muda. Isso interfere diretamente no preço do produto.

Pagamento

Todas essas diferenças refletem também no pagamento. Como em lojas B2C, é possível pagar com boleto ou cartão no momento da compra. Contudo, é possível realizar a venda sem a cobrança online pelo gwteway de pagamento: através de um limite de crédito previamente aprovado.

Se o cliente comprar dentro daquele limite, consegue concluir o pedido. A empresa faz e envia o faturamento, gerando um boleto de cobrança posteriormente. 

Assim, trata-se de um processo no qual o pagamento não necessariamente ocorre de forma online, podendo ocorrer depois.

Quais os benefícios de utilizar o VTEX B2B?

A plataforma VTEX é uma das únicas no mercado capaz de lidar com essas diferenças e especificidades do B2B com facilidade de implementação da TI e utilização dos colaboradores.

Se a sua empresa está pensando seriamente em conquistar o segmento, você precisa analisar bem as vantagens que a tornam uma boa solução tecnológica. Veja!

Operação nativa B2B

Como dissemos, a VTEX se destaca por entregar nativamente todas as ferramentas e funcionalidades necessárias para manter uma gestão de e-commerce B2B. Isso significa que ela tem tarefas e etapas bem específicas que podem ser automatizadas ou gerenciadas sem complicações.

Personalização de produtos e preços

A personalização também é um diferencial, pois é criada uma vitrine específica com uma tabela de preços específica personalizada para cada cliente, sem a necessidade de realizar manualmente esse trabalho.

Além de mais personalização, é uma forma de melhorar a experiência de compra com mais identificação e entre marcas.

Facilitação do trabalho de representantes

Uma questão interessante é que a VTEX tem suporte a representantes como usuários que acessem o sistema remotamente. Dessa forma, representante que gosta de trabalhar no corpo a corpo pode realizar visitas aos clientes e realizar de lá mesmo o pedido, diretamente para o sistema.

Apoio a estratégias de marketing

A plataforma VTEX utiliza estratégias de marketing e promoção B2C adaptadas para o segmento, dando suporte para o setor de marketing e vendas criarem campanhas voltadas para clientes corporativos.

Quais são os desafios do B2B em e-commerce?

Entendendo as peculiaridades do B2B e com o apoio de uma plataforma como a VTEX, qualquer empresa está pronta para ingressar no segmento e se consolidar em um mercado que ainda tem muito espaço para crescer.

No entanto, antes de você começar a planejar essa implantação com outras diretorias, é interessante conhecer os desafios principais dessa estrada e se preparar para o que vem pela frente. Confira!

Confiabilidade

A confiança em uma loja virtual é fundamental no e-commerce, ainda mais em compras de alto volume e que envolvem questões legais como notas, impostos e o relacionamento entre duas empresas.

Portanto, o sucesso vem da construção de uma imagem de confiança. Antes mesmo de entrar no mercado, o negócio tem que estar preparado para lidar com demandas, problemas e atritos. O lado bom disso é que, para quem tem estrutura, isso vira uma vantagem competitiva.

Comunicação

Se a relação entre empresas deve ser muito mais próxima e personalizada do que com consumidores finais, os seus canais de comunicação precisam ser muito mais eficientes.

Uma verdadeira estratégia omnichannel será aquela que atende seu cliente o mais rápido possível independente do canal que ele escolha para se comunicar. Isso vai fazer toda a diferença na imagem da sua marca.

Quando falamos em e-commerce, o mais comum é pensar em lojas virtuais voltadas para o consumidor final. Mas sabia que estão surgindo oportunidades incríveis para vendas online empresa-empresa? O VTEX B2B é um exemplo de ferramenta que surgiu para possibilitar o crescimento nesse segmento.

Para descobrir como você pode guiar o negócio por esse caminho usando tecnologia, continue a leitura deste artigo especial sobre o assunto. Acompanhe!

Quais são as oportunidades para o B2B no Brasil?

Assim como o B2C, o e-commerce B2B vem crescendo muito rápido no Brasil, com tickets médios que podem chegar até a três vezes o valor de vendas para consumidores finais.

No entanto, mesmo com esse avanço no setor, as vendas empresa-empresa por lojas virtuais ainda são pequenas se comparadas a outras modalidades de mercado físico.

É aí que se encontram as grandes oportunidades para quem quer investir no segmento. Com muito espaço para crescer e ainda poucos concorrentes consolidados, quem aposta no e-commerce B2B pode sair na frente e ganhar um marketshare considerável apostando em estratégias ousadas e marketing digital.

Como funcionam vendas online B2B em comparação com o B2C?

Não dá para apenas montar uma loja e achar que é o suficiente para conquistar clientes corporativos. O e-commerce B2B tem algumas especificidades que precisam ser conhecidas para desenhar a loja e os processos perfeitos para alcançar esse potencial de vendas. Veja como funciona o B2B e suas diferenças para o B2C:

Navegação e escolha de produtos

Uma das grandes diferenças entre os dois modelos acontece logo de cara no contato entre cliente e loja virtual. Se você utiliza e-commerce, já se acostumou a entrar no site, pesquisar o quanto quiser e só se comprometer com o login na hora de pagar.

O B2B funciona diferente. Antes mesmo de mostrar os produtos com os preços, a ferramenta geralmente pede um login do cliente, porque a vitrine é montada baseada no perfil da empresa que está logando. Assim, ao invés de ver os produtos diretamente ao acessar o site, haverá o pedido de login.

Enquanto o cliente estiver logando, a plataforma faz uma varredura para selecionar os produtos que serão mostrados, a faixa de preços e o local de entrega padrão — o que interfere nos impostos.

Montagem do carrinho

Inclusive, essa determinação final do preço da compra no B2B é realizada apenas quando o carrinho foi finalizado. Quando uma empresa está comprando, pode ser para finalidade de consumo ou revenda.

Assim, quando o distribuidor entra no site do fabricante e faz compras, a depender da operação, a condição de impostos muda. Isso interfere diretamente no preço do produto.

Pagamento

Todas essas diferenças refletem também no pagamento. Como relações entre empresas são mais intricadas que entre consumidor e marca, existem outras opções disponíveis para facilitar a transação.

No cenário B2B ainda é possível pagar com boleto ou cartão no momento da compra, mas há outra variante: um limite de crédito previamente já aprovado.

Se o cliente comprar dentro daquele limite sem passar cartão, consegue concluir o pedido. A empresa faz e envia o faturamento, gerando um boleto de cobrança posteriormente. 

Assim, trata-se de um processo no qual o pagamento não necessariamente ocorre de forma online, podendo ocorrer depois.

Quais os benefícios de utilizar o VTEX B2B?

A plataforma VTEX é uma das únicas no mercado capaz de lidar com essas diferenças e especificidades do B2B com facilidade de implementação da TI e utilização dos colaboradores.

Se a sua empresa está pensando seriamente em conquistar o segmento, você precisa analisar bem as vantagens que a tornam uma boa solução tecnológica. Veja!

Operação nativa B2B

Como dissemos, a VTEX se destaca por entregar nativamente todas as ferramentas e funcionalidades necessárias para manter uma gestão de e-commerce B2B. Isso significa que ela tem tarefas e etapas bem específicas que podem ser automatizadas ou gerenciadas sem complicações.

Personalização de produtos e preços

A personalização também é um diferencial, pois é criada uma vitrine específica com uma tabela de preços específica personalizada para cada cliente, sem a necessidade de realizar manualmente esse trabalho.

Além de mais personalização, é uma forma de melhorar a experiência de compra com mais identificação e entre marcas.

Facilitação do trabalho de representantes

Uma questão interessante é que a VTEX tem suporte a representantes como usuários que acessem o sistema remotamente. Dessa forma, o e-commerce que gosta de trabalhar no corpo a corpo pode realizar visitas de vendedores aos clientes e realizar de lá mesmo o pedido, diretamente para o sistema.

Apoio a estratégias de marketing

A plataforma VTEX utiliza estratégias de marketing e promoção B2C adaptadas para o segmento, dando suporte para o setor de marketing e vendas criarem campanhas voltadas para clientes corporativos.

Quais são os desafios do B2B em e-commerce?

Entendendo as peculiaridades do B2B e com o apoio de uma plataforma como a VTEX, qualquer empresa está pronta para ingressar no segmento e se consolidar em um mercado que ainda tem muito espaço para crescer.

No entanto, antes de você começar a planejar essa implantação com outras diretorias, é interessante conhecer os desafios principais dessa estrada e se preparar para o que vem pela frente. Confira!

Confiabilidade

A confiança em uma loja virtual é fundamental no e-commerce, ainda mais em compras de alto volume e que envolvem questões legais como notas, impostos e o relacionamento entre duas empresas.

Portanto, o sucesso vem da construção de uma imagem de confiança. Antes mesmo de entrar no mercado, o negócio tem que estar preparado para lidar com demandas, problemas e atritos. O lado bom disso é que, para quem tem estrutura, isso vira uma vantagem competitiva.

Comunicação

Se a relação entre empresas deve ser muito mais próxima e personalizada do que com consumidores finais, os seus canais de comunicação precisam ser muito mais eficientes.

Uma verdadeira estratégia omnichannel será aquela que atende seu cliente o mais rápido possível independente do canal que ele escolha para se comunicar. Isso vai fazer toda a diferença na imagem da sua marca.

Impostos

Sem dúvidas, o maior desafio da operação B2B é o cálculo de impostos. Diante do cenário caótico fisco-tributário brasileiro, essa é a grande dificuldade para qualquer projeto. 

Plataformas de e-commerce não fazem todos os cálculos necessários e precisam de uma integração com sistemas ERP para apurar corretamente todos os tributos.

Integração

Não existe sucesso no B2B sem integração de dados e participação da TI no gerenciamento da empresa. Todos os pontos que citamos lá em cima, bem como funciona esse tipo de loja virtual, estão relacionados à integração.

Desde a identificação do cliente, quando ele coloca seu CPF, senha ou login, a plataforma processa para ver se ele está homologado, habilitado a comprar, se já tem limite de crédito atribuído e quais as condições de pagamento que estão disponíveis.

Depois, essas informações precisam conversar por meio de um bom ERP com a logística, setores de vendas e fornecer dados ao marketing para trabalhar com conversões e fidelizações.

Ou seja, se o VTEX B2B é uma solução ótima para montar seu novo foco de loja virtual, o seu uso para integrar informações é o que conclui essa estratégia. Esse sucesso parte da TI, com ajuda de diretores e colaboradores, em busca de um novo espaço no mercado.

Você tem alguma dúvida adicional sobre e-commerce B2B? Já está inserido no setor e quer contar suas experiências? Então, deixe seu comentário aqui embaixo!

A Atos Data é especialista em integrações entre o ERP TOTVS Protheus e a plataforma de e-commerce VTEX, tendo desenvolvido dezenas de projetos dos mais diferentes tipos. Entre em contato e conheça mais sobre nossas soluções. 

rafael

Esta postagem possui 0 respostas

Comentários aberto

Deixe uma resposta

Você pode usar esses atributos do HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>